segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Revenge Of The Fallen - Pareidolia


De Cascais chega-nos um coletivo com uma sonoridade que reflete um misto de sentimentos, uma espécie de alter ego dos seus músicos, como se a banda fosse um lugar seguro onde manifestam o seu dia-a-dia. Bateria forte e guitarras que ora soam sujas e cheias de raiva, ora limpas e tristes, são a marca que os Revenge Of The Fallen imprimem nas suas 4 composições que formam o EP de estreia “Pareidolia”. A voz de Cláudio Santos acaba por ter um papel importante nessa forma de ser, flutuando entre passagens limpas, roucas e ligeiramente guturais; neste capítulo lembra um pouco Corey Taylor, como que aqui soando ao somatório de Slipknot com Stone Sour. O single de avanço “Vicious Pride” diverge um pouco dos outros 3 temas com um groove e uma agressividade próprios. A experiência dos seus elementos noutra bandas faz com que tudo pareça mais fácil, trazendo diversas influências que se mesclam neste EP, mostrando o rumo a seguir e perspectivando um futuro risonho.

\m/

From Cascais comes a collective whose sonority reflects a mixture of feelings, some sort of alter ego of its musicians, like if the band was kind of a safe place where they can manifest their daily routine. Strong drums and guitars that sound dirty and filled with anger, afterwards clean and sad, are distinctive marks that Revenge Of The Fallen imprint in their 4 songs that compose debut EP “Pareidolia”. Cláudio Santos’ voice ends up having an important role in this way to be, floating between clean, harsh and slightly guttural passages; in this chapter it reminds me a little bit of Corey Taylor, sounding here like a sum of Slipknot and Stone Sour. The debut single “Vicious Pride” slightly drift apart from the other 3 tracks with an aggressiveness and groove of its own. The band members experience on other bands makes it all look so simple, bringing diverse influences that mix together in this EP, showing the way to follow and foreseeing a bright future.

\m/

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Status Quo @ Campo Pequeno

[PT] "Quase que tínhamos de esperar tantos anos quantos os álbuns da discografia dos Status Quo para os recebermos novamente em Portugal. Felizmente não foi preciso tanto e ao fim de 30 anos voltaram para um grande concerto que teve lugar no passado dia 29 de Setembro, no Campo Pequeno."

[ENG] "We almost had to wait as many years as the number of albums in Status Quo’s discography to welcome them again in Portugal. Fortunately not quite as much was needed and after 30 years they came back to a great show that took place at Campo Pequeno, Lisbon, on September 29th."

sábado, 29 de setembro de 2018

Haunted Gods - Myths & Tales

[PT] "Espanha sempre mostrou grande apreço pela sonoridade power metal, por isso não é de admirar que de lá nos cheguem muitas amostras desse estilo. Uma das mais recentes apostas recai nos Catalães Haunted Gods que lançaram recentemente o EP de estreia “Myths & Tales”, composto por 4 faixas com diferentes abordagens ao estilo."

[ENG] "Spain has always shown great appreciation for power metal, so it’s not a surprise that we get a lot of those bands coming from there. One of the recent bets lays on Catalans Haunted Gods that have recently released the debut EP “Myths & Tales” composed by 4 tracks with different approaches to the style."

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Gaerea + Batushka @ Hard Club

[PT] "Pequeno registo fotográfico da passagem dos Gaerea e Batushka pelo Hard Club, inserido na tournée “End Of Litourgiya European Pilgrimage”."

[ENG] "Small photographic record of Gaerea and Bathushka gig at Hard Club, included in “End Of Litourgiya European Pilgrimage” tour."

sábado, 15 de setembro de 2018

Mercic - Mercic 4

[PT] "“Mercic 4” surge como um acumular de influências do seu autor ao mesmo tempo que desempenha um papel catártico do que o rodeia. Este tipo de trabalhos podem não apelar de forma direta ao ouvinte casual mas têm um papel importante na desconstrução de mitos e barreiras no underground, ao mesmo tempo que se apresentam de forma simples e desprovidos de ornatos."

[ENG] "“Mercic 4” appears as gathering of influences of its author at the same time it has a cathartic role of what surrounds him. These kind of works may not be so direct appealing to the casual listener but have an important role in deconstructing myths and barriers on the underground, at the same time presenting themselves in a simple way and props deprived."